Buscar
  • fenalmaarte

Um celular na mão e uma ideia na cabeça


Produção de filmes com celular


   Embora um celular seja um dispositivo portátil com recursos limitados, os mais novos têm ferramentas úteis de trabalho nas mãos de produtores de conteúdo.


  Em 2018 me aventurei a fazer uma produção com meu celular Xiaomi, criei um roteiro e filmei tudo nele, o filme foi sobre o desmatamento, nosso papel neste mundo perante a natureza, confesso que foi um desafio, mas foi gostoso fazer e treinar estas técnicas novas, o filme Cria Ação, foi selecionado para o Festival Internacional de Cinema de Alter do Chão.

  Além de ser uma ferramenta que muita carrega no bolso, ele tem suas vantagens ao produzir.

Veja algumas produções feitas com celular


1. High Flying Birds (2019)

Filme do diretor, Steven Soderbergh, que já ganhou Oscar, o mesmo diretor de Onze homens e um segredo, Trafic, entre outras grandes produções.

Neste filme, ele usou um iPhone 8, o aplicativo de filmagem Filmic Pro, um estabilizador DJI Osmo e lentes anamórficas Moondog. Tudo filmado em resolução 4K.

O filme tem várias locações, foi filmados em diversos locais e você pode conferir como ficou na plataforma Netflix.


2. Unsane (2018)

Do mesmo diretor, Steven Soderbergh, este filme foi feito com um iphone 7, a primeira produção com celular do diretor, que em entrevista disse que quer trabalhar de agora em diante com produções usando celulares.

Este filme você encontra na plataforma Prime Vídeo.


3. Tangerine (2016)

O filme foi filmado com um iPhone, participou do Sundance Film Festival, nos EUA e foi muito bem visto pelos produtores de conteúdo por inovar em produções com um aparelho comum e usual do dia a dia.

foi o primeiro a participar do evento famoso por promover produções independentes. Embora não tenha ganhado nenhum prêmio, Tangerine ajudou a trazer visibilidade para esse novo formato de produções cinematográficas.

O diretor do filme, Sean S. Baker, se orgulha de afirmar que o principal fator que o motivou a gravar o filme em um iPhone foi a redução dos custos.


4. #5 Calls (2013)

Um exemplo bem interessante é 5 Calls, que foi 100% gravado com um celular, gerando uma grande repercussão no Festival de Cannes.

Do diretor, Giuliano Chiaradia, o filme também teve o seu roteiro inteiramente escrito na tela do smartphone, os colaboradores (atores e profissionais envolvidos na produção) o receberam por meio de mensagens de texto de no máximo 180 caracteres. Outra curiosidade interessante é que os atores do filme foram convidados a integrar o projeto via SMS.

Para garantir mais liberdade de atuação e realismo, todas as cenas foram capturadas com um celular, e o dispositivo era acoplado ao corpo ou a peças de roupas das atrizes Julianne Trevisol, Guta Stresser e Natalia Lage. Até mesmo a edição do filme foi feita em um smartphone de Chiaradia (Nokia N95), em salas de espera e saguões de aeroportos, enquanto o visionário diretor aguardava seus voos.

A arte e a trilha sonora também não ficaram de fora e foram criadas com os wallpapers e ringtones disponíveis no próprio smartphone. Para garantir a integridade do projeto e ser fiel ao título “filmes feitos com celular”, até mesmo a inscrição no Festival de Cannes foi enviada pelo smartphone de Chiaradia.


   As produções com celular estão se tornando uma tendência cada vez mais comum, com a vantagem de serem mais baratos e rápidos para produzir.


   O que é necessário para quem quer se aventurar a fazer filmes com celular é treinar as sobre técnicas cinematográficas, como enquadramento, edição, atuação, roteiro, fotografia e soltar a criatividade e imaginação, parafraseando Glauber Rocha, um celular na mão e uma ideia na cabeça.


20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo