Espaço para falarmos de cinema e espiritismo!

Sim os dois tem uma boa combinação!

Ambos falam de sentimentos, de emoção, da vida!

O audiovisual e o cinema a serviço do Espiritismo

 

O que é audiovisual?

 

Didaticamente podemos dizer que audiovisual é todo meio de comunicação expresso com a utilização conjunta de componentes visuais (imagens, desenhos, gráficos) e sonoros (voz, música, ruídos, efeitos), ou seja, tudo que pode ser ao mesmo tempo visto e ouvido. É a arte da imagem em movimento. 

 

Mas quando surgiu esta arte? 

 

Seus primeiros movimentos são mais antigos que imaginamos, na pré-história, a milhões de anos, os homens viviam nas cavernas e expressavam seus sentimentos através das pinturas rupestres para representar o seu dia a dia, os animais e os seus deuses, quando eles descobrem o fogo e passam uma tocha próxima às imagens, elas parecem pelo movimento de sombras se movimentarem, estava ali criada a busca do homem por ver as imagens se moverem e durante séculos essa busca foi constante, com a tecnologia foram surgindo cada vez mais aprimoramentos, primeiro foi a câmera escura (basicamente um aparelho óptico que consiste numa caixa com um orifício no canto, a luz de um lugar externo passa pelo mesmo e atinge uma superfície interna, onde é reproduzida a imagem invertida), base da invenção da fotografia, a imagem estática, no início do século XIX. 

 

A partir da ideia da câmera escura, foram criados alguns aparelhos para projeção de imagens em movimento, alguns bem famosos, o cinetóscopio, em que as pessoas tinham de olhar por um visor para ver as imagens se movendo e o cinematógrafo que permitia a projeção de imagens em uma tela grande, aparelho patenteado pelos irmãos Lumiere, responsáveis no ano de 1895, em Paris-França por uma sessão pública de filmes para uma plateia, filmes curtos de 50 segundos, em preto e branco e sem som, o máximo que os aparelhos da época permitiam. 

 

Entre os filmes projetados estava: “A chegada de um trem a estação”, o ângulo que a câmera foi colocada parecia que o trem estava saindo da tela, consta nos registros que algumas pessoas se assustaram com aquela novidade e correram quando viram o trem. Surgia ai o cinema, já mexendo com as emoções, em seus primeiros registros documentais de imagens em movimento, cenas curtas do cotidiano.

 

A narrativa audiovisual e a magia do cinema

 

Assistindo aquela sessão pública estavam duas pessoas que tem uma importância enorme para o cinema, o senhor Georges Méliès, um mágico, ilusionista que ficou encantado com aquele novidade, veterano do teatro de variedades, Méliès saiu dali cheio de ideias, correu para casa e começou a escrever roteiros de filmes, usando seus truques de ilusionismo, tornando-se depois um grande produtor audiovisual com mais de 500 filmes, presente também estava a senhorita Alice Guy Blaché, considerada a primeira roteirista de filmes de ficção do cinema, cheia de ideias e ousada ela foi uma pioneira do cinema francês, criando mais de 1000 filmes em 20 anos de carreira, um detalhe: os filmes naquela época era pequenos, de 1, 2...5 minutos, por isso se produzia tanto. 

 

E porque estes dois tem uma importância grande para o crescimento do cinema?

 

Eles viram naqueles registros de imagens em movimento, que poderia ser criada uma narrativa, uma história, se aproveitar do teatro, usar atores e construir roteiros. E assim nas três primeiras décadas do século XX, através da narrativa de histórias, o cinema afirmou-se como arte, meio de entretenimento, comunicação e emoções, foram criadas as profissões de ator de cinema, as várias funções técnicas e hoje tem um alcance mundial afirmando-se como a 7ª arte.

 

E o Espiritismo que relação tem com o cinema?

 

O Espiritismo veio a lume no mesmo século XIX, com um dos intuitos de despertar no espírito humano a luz e a razão, sendo também uma doutrina filosófica, religiosa e científica que estuda o sentimento humano, a nossa relação com o meio, com o outro e conosco, e o cinema, o audiovisual trabalham com os sentimentos e emoções.

 

Através da sua linguagem o audiovisual se utiliza de imagens para descrever o que se vê, a forma que se usa, o som para envolver o público, a ação gerada que cativa o expectador, a interpretação dos atores, enfim, vários aspectos que vemos no vídeo.

 

Segundo o Espírito Emmanuel no livro Pensamento e Vida 

“Como no filme cinematográfico, em que a história narrada é feita pelos quadros que se sucedem, ininterruptos, a experiência que nos é peculiar, nessa ou naquela fase da vida, constitui-se dos reflexos repetidos de nossos sentimentos, gerando idéias contínuas que acabam plasmando os temas de nossa luta, aos quais se nos associa a mente, identificando-se, de modo quase absoluto, com as criações dela mesma, à maneira da tartaruga que na carapaça, formada por ela própria, se isola e refugia.”

 

É do ser humano esta capacidade de interação com o meio em que vive, podemos então ao unir audiovisual e espiritismo trabalhar com um entretenimento positivo, com uma arte que esclareça e console, através de uma narrativa, buscar projetar imagens que criem esperança, consolo, para que o expectador capte pela emoção uma visão benéfica sobre a vida.

 

Ao assistir um filme, trabalhamos muito a empatia, se colocar no lugar dos personagens. Muitos  que assistiram “Chico Xavier, o filme”, devem ter se identificado com a vida do médium mineiro, suas dificuldades, seus exemplos, seu lado espiritual, como ele auxiliava a sociedade a sua volta e o audiovisual tem esta força de expressão, transferência de conhecimentos e comunicação, através dos sentidos ele pode atingir vários campos do sentimento: social, ideológico, psicológico, físico ou espiritual.

 

Há vídeos que nos fazem rir, chorar, refletir, se revoltar, ter esperança, otimismo, falar sobre algo da sociedade, trabalhar no campo das ideias, discutir uma ideologia, envolver-nos psicologicamente, através da catarse despertar no público gatilhos psicológicos, entrar no campo espiritual nos fazendo refletir sobre nosso papel neste mundo.

 

E como meio de divulgação, um exemplo são as produções cinematográficas com cunho espírita que tem tido alcances mundiais, o filme Nosso Lar, lançado em 2010, obteve o 9º lugar de público entre todos os filmes nacionais dos últimos 20 anos, exibido em vários países, levando a mensagem do espiritismo, da continuação da vida, sendo fonte de inspiração para muitas nações.

 

Como Allan kardec, expressou no livro Obras Póstumas.

 

“O Espiritismo abre à arte um campo novo, imenso e ainda inexplorado; e quando o artista reproduzir o mundo espírita com convicção, haurirá nessa fonte as mais sublimes inspirações [...]." Allan Kardec”.

 

A arte audiovisual tem um grande potencial para realizar isso que Kardec citou através de suas produções artísticas e buscar pelo sentimento as manifestações de sabedoria, de beleza, de paz e de amor. Reproduzir o mundo espírita como os filmes Nosso Lar, Deixa-me Viver, Bezerra de Menezes, o diário de um espírito, E a vida continua, etc. 

 

O audiovisual como poder transformador do ser.

 

O cinema e o audiovisual com as novas tecnologias tem crescido muito, hoje em nossas telas de celulares alcançamos o mundo, é possível escolher aquilo que iremos captar ou ainda escolher o que iremos projetar, esta escolha depende de nosso livre arbítrio, e como Emmanuel cita, a escolha destas imagens é que irá nos colocar em uma carapaça, presos ao passado, aos erros, ou nos projetar no presente, deparando-nos com nossa luta pela evolução, pensando no futuro.

 

Quando postamos algo, ou ao produzir algo, temos nas mãos hoje uma ferramenta eficaz para trabalhar com a transformação do ser, divulgando virtudes e valores através do cinema, ou dos vídeos nas redes sociais, entre outros meios, e assim gostaria de encerrar este artigo com um texto que criei para um vídeo sobre a importância do audiovisual em nossas vidas. (veja o vídeo aqui: www.artespirita.com.br/)

 

Respiramos em um mundo de imagens que projetamos e recebemos. Estamos imersos em cor, luz e sombra. Como em um filme cinematográfico, em que a história narrada é feita pelos quadros que se sucedem, nossa vida é feita pelas experiências vividas, pelos reflexos repetidos de nossos sentimentos.

Se você sente o desejo de pegar uma câmera, um celular para filmar, fotografar,  

fazer um documentário, um filme, um vídeo, um clip musical…

Essa vontade não vem ao acaso, ela responde a um impulso da sua alma e da espiritualidade, tendo o fazer artístico como possibilidade de seu crescimento íntimo e na contribuição na transição planetária.

Ser artista é religar-se a Deus com a oportunidade de expressar seus sentimentos.

Auxilia através da lente, o influxo renovador dos poderes que nos induzem à purificação e ao progresso. 

Capta com teu olhar o reflexo mental que mora no alicerce da vida. 

Reflete nas criaturas e assim em nós mesmos os objetivos do Criador. 

Propaga pelas telas, experimenta no vídeo expressar seus sentimentos carregados de valores morais. 

É preciso diferentes olhares sobre nossa existência, olhares de motivação pela arte de viver, que tragam paz, reflexão, esclarecimento, consolo e verdade. Fazer nossa arte com ética e estética.

O mundo precisa de boas histórias.

 

Autor: Claiton Freitas (Artigo publicado no livro: a arte que transforma (2018)

 

referências: 

Pensamento e Vida. Autor, Francisco Cândido Xavier; Espírito: Emmanuel

Obras Póstumas. Autor, Allan Kardec

O que é o cinema. Autor, Jean Claude Bernardet

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nosso_Lar_(filme) site consultado em 12 março de 2018.

http://www.artespirita.com.br/

CRONOLOGIA DE CINEMA  E ESPIRITISMO

Estou fazendo esta pesquisa de filmes com temática espírita,

ou acontecimentos audiovisuais no espiritismo, caso queira contribuir,

mande um email

1999 - filme: O sexto sentido, direção: M. Night Shyamalan

2000 - filme: Minha vida na outra vida, Direção: Marcus Cole

2006
(jan) entra no ar a TV Mundo Maior,  da Fundação Espírita André Luiz (FEAL)

2007
Lançamento do documentário: Eurípedes Barsanulfo – Educador e Médium Eurípedes Barsanulfo – direção de Oceano Vieira de Melo

2008 - filme: Bezerra de Menezes: O Diário de um Espírito, direção: Glauber filho e Joe Pimentel

2009
(mai) Lançamento do Núcleo de Audiovisual Espírita (NAVE), Goiânia.

2010
Filme Nosso Lar, diretor: Wagner de Assis
surgimento da Visão Espírita Tv, através da Rede Net de TV, tendo como Âncora alamar Regis
filme: As Cartas Psicografadas por Chico Xavier
2010 - filme Chico Xavier (2010), diretor: Daniel Filho
1ª Mostra de Cinema e Vídeo Espírita, promovida do Nave, Goiânia
A Cura (2010), microssérie exibida e produzida pela Rede Globo, retrata o ator protagonista Selton Mello no papel de um médium de cura que exerce cirurgias espirituais.[10]
"Escrito nas Estrelas" (2010), produzida pela TV Globo, apresenta muitos temas espíritas, tais como a reencarnação, a evolução dos espíritos e a mediunidade.[14]

ano 2011

O filme dos espíritos (2011), direção: André Mouroço
1º Festival de Cinema Transcendental, em Brasília, coordenação de Lucas de Pádua
(nov) palestra sobre O Cinema Espírita e o Teatro Transcendental no Brasil - de Luís Eduardo, Ceará
As Mães de Chico Xavier (2011), filme brasileiro dirigido por Glauber Filho e Halder Gomes, com roteiro dos mesmos diretores baseado no livro "Por Trás do Véu de Ísis", de Marcel Souto Maior. Narra a história de três mães que, após perderem os filhos, recorrem a Francisco Cândido Xavier na esperança de receberem mensagens do plano espiritual.
Chico Xavier (2011), microssérie biográfica exibida e co-produzida pela Rede Globo com produção da Lereby, foi exibida entre 25 e 28 de janeiro, a partir do filme homônimo. A série conta a trajetória do médium e filantropo Francisco de Paula Cândido Xavier, o maior divulgador do Espiritismo no Brasil.
2º Mostra de CInema e Vídeo Espírita, com o tema A Adaptação de obras literárias mediunicas para o cinema, com a participação de Iafa Britz (Nosso Lar), Oceano Vieira (E a vida continua), Luís Eduardo Girão (Bezerra de Menezes, As mães de Chico Xavier e Chico Xavier) e Edmundo César (ABRARTE)
(ago) NAVE e Anga se reúnem no CRC em Vila Velha para organizarem o I FESTIVAL DE CINEMA E AUDIOVISUAL ESPíRITA CAPIXABA

ano 2012
Filme: E a vida continua (2012), direção: Paulo Figueiredo
2º Festival de Cinema Transcendental, em Brasília, coordenação de Lucas de Pádua
3ª Mostra de Cinema e Vídeo Espírita, promovida do Nave, Goiânia
(jun) O Núcleo de Audiovisual Espírita ministrou oficina sobre como realizar mostras de vídeos espíritas no 1° Encontro Nacional de Arte Espírita, em Caucaia, no Ceará.
(out) Lançamento do vídeo: Novos Rumos para o Audiovisual Espírita, texto de Wagner de Assis, vídeo da TV Mundo Maior
Lançamento do documentário: Chico Xavier, o grande médium espírita, deireção de Oceano Vieira de Melo
Início das transmissões da Web TV Nova Luz , rio de janeiro
"Amor Eterno Amor" (2012), produzida pela TV Globo, apresenta forte presença do Espiritismo, com inúmeras cenas retratando práticas mediúnicas.[15]

ano 2013
3º Festival de Cinema Transcendental, em Brasília, coordenação de Lucas de Pádua
Lançamento do Portal Reação, de documentários sobre casos assistenciais, Brasília
(abr) Criação da TVCEI, tv da Feb

ano 2014

- documentário: A data limite de Chico Xavier  - direção? Pozzati Filmes
filme: Causa e Efeito, direção: André Marouço
4º Festival de Cinema Transcendental, em Brasília, coordenação de Lucas de Pádua

ano 2015
(mar) lançamento do canal do youtube do Amigos da Luz de  vídeos de Humor e Espiritismo.
(ago) Lançamento na FEB da exposição sobre cinema espírita: Luz além da Tela, Brasília
(ago) Cine debate na FEB sobre o filme Chico Xavier, debatedores: Jorge Godinho e Ivana Raisky, Brasília
(set)  Cine debate na FEB sobre o filme, Nosso Lar, debatedores: Wagner de Assis, Paulo Maia e André siqueira, Brasília
(set) - Cine debate na FEB sobre o filme, Festa No céu: debatedores: Miriam Dusi e Cirne Araújo, Brasília
(out) Cine debate na FEB  sobre o filme, Sexto Sentido; debatedores: Mayse Braga e Marco Leite, Brasília
(nov) Cine debate na FEB sobre o filme: Os outros, debatedores; Darlene cavalcante, andré Luiz Peixinho e Dalva silva Souza, Brasília
5º Festival de Cinema Transcendental, em Brasília, coordenação de Lucas de Pádua
Lançamento do curta Agora Já foi da Federação Espírita do Amapá- FEAP, roteiro e direção: Manuela Oliveira
"Além do Tempo" (2015), produzida pela TV Globo,apresenta temas espíritas, como reencarnação.

ano 2016 

filme: Deixa-me Viver, direção: Clóvis Vieira
2016 - Lançamento do Programa Arte Arte Espírita, na Febtv, Brasília
(setembro) - Cine Debate sobre o filme Malévola na Febtv, Brasília
6º Festival de Cinema Transcendental, em Brasília, coordenação de Lucas de Pádua
(mai) - Lançamento do curta Deixa-me Viver: direção: Cleiton Freitas, Brasília

ano 2017

(mar) Criação de curso de audiovisual espírita para mocidades espíritas, coordenado por Cleiton Freitas em Brasília.
(mai) 7ª Festival de Cinema Transcendental em Brasília
(mai) filmagem do 1º Curta metragem espírita entre Brasil e Portugal, filmado em Portugal (direção: Cleiton Freitas, Rafael Vargas, Renata e Ângela)
(mai) workshop sobre audiovisual espírita na Federação Espírita Portuguesa em Portugal
(jun) 1ª Mostra de Curtas Espíritas na Comunhão Espírita de Brasília
(jun) Seminário sobre Cinema e Espiritismo, uma relação possível de Andrei Renato, durante o Fórum Nacional de Arte Espírita em Goiânia
(jun) Seminário sobre audiovisual Espírita a serviço do Espiritismo de Claiton de Freitas, durante o Fórum Nacional de Arte Espírita em Goiânia
(jun) 7º Festival de Cinema Transcendental, em Brasília, coordenação de Lucas de Pádua
(ago) Cine debate na FEB - Filme A cabana, Brasília-DF
(ago) Lançamento do Documentário metalinguístico: Chico Xavier, um amigo, direção de Cleiton Freitas
(out) Lançamento nos cinemas do filme: A menina índigo

 

***

ano 2018

 

(jan) Oficina de audiovisual espírita no Congresso Espírita de João Pessoa

(março) Oficina de audiovisual espírita no maranhão

(jun) 2ª mostra de curtas espíritas da comunhão espírita de Brasília

Lançamento de curta metragem internacional espírita Solitude

ano 2019

(jun) Filme: Kardec (direção: Wagner de Assis)

(jun) filme Divaldo Franco (direção: Cloves Nunes)

ano 2020

(mar) Lançamento do curta-metragem De repente, tudo passa! (direção: Cleiton Freitas)

(jun) Documentário em busca de Kardec na TV Prime Box

(mar a período atual) diversas lives durante a pandemia sobre a temática do cinema e espiritismo ou o audiovisual

Festivais e mostras de cinema espírita pelo país e mundo.

Festival Brasileiro de Cinema Espírita e Espiritualista
Cajazeiras(PB)
https://www.facebook.com/FestBras/

Festival de Cinema Transcendental
Brasília-DF
https://www.facebook.com/cinematranscendental/

1º Festival de cinema infantil na Paraíba (Campina grande)

sabe de um festival, mande para nós